news Arrow to Content

September 9, 2013

Artigo: Criptografia pode servir de mapa da mina

Segundo Sun Tzu, “a arte da guerra nos ensina a não confiar na probabilidade de o inimigo não estar vindo, mas na nossa própria prontidão para recebê-lo; não na chance de ele não nos atacar, mas sim no fato de que fizemos a nossa posição inatacável”.

Ao ter a oportunidade de acessar uma parte do conteúdo obtido pelo denunciante Edward Snowden, a respeito do programa clandestino de vigilância eletrônica de dados em massa denominado PRISM, a frase do estrategista chinês foi a primeira que me veio à mente.

Operado pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA), PRISM é um nome de código governamental americano que se refere a um esforço de coleta de dados conhecido oficialmente por SIGAD US-984XN.

O material que acessei é composto por slides cujo conteúdo possuía todas as evidências de que foram destinados a treinamento de agentes da NSA. Pelo que foi possível perceber, os módulos do programa PRISM a que tive acesso (com codinomes bem pitorescos, como “FlyingPig” — e logomarca de um leitão com asas) mapeiam diversas informações sobre as comunicações de um alvo previamente selecionado, composto principalmente por nomes de empresas bem conhecidas, como a Petrobras, além de outras grandes empresas multinacionais e mesmo um órgão de relações exteriores de um país europeu.

Para ler a matéria completa, clique neste link

Ph.D Paulo Pagliusi
Presidente
Cloud Security Alliance – Capítulo Brasil

 

Categories: Publicações || Tags: , , , , , ,

September 9, 2013

Presidente do CSA Brasil fala ao Fantástico sobre espionagem norte americana

O presidente do CSA Brasil, Paulo Pagliusi, concedeu entrevista à Sônia Bridi, em reportagem – exibida no dia 08 de setembro de 2013 – do Fantástico referente a espionagem norte americana sobre informações da Petrobrás.

Vide reportagem completa em: http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2013/09/petrobras-foi-espionada-pelos-eua-apontam-documentos-da-nsa.html

Trecho da entrevista com Paulo Pagliusi:

“Paulo Pagliusi é doutor em segurança da informação e autor de livro sobre o tema. A pedido do Fantástico, ele avaliou o documento.

Pagliusi: Os casos, as redes que são apresentadas, todas são de empresas reais. Não foram criados cenários fictícios. Tem algumas coisas que chamam a atenção. Por exemplo, havia alguns números que estavam tapados. Por que eles estariam tapados se a intenção não era esconder, porque era um caso real e não queriam que os alunos tomassem conhecimento?
Sônia Bridi: E essa seria uma espionagem que começou há pouco tempo ou vem de longo prazo?
Pagliusi: Isso não se obtém numa única passagem, não. Pelo que eu vi, é bem consistente e gera resultado muito poderoso, ou seja, é uma forma de abordagem muito eficaz.
Sônia Bridi: Só chega a esse nível quem está praticando essa forma de espionagem há muito tempo.
Pagliusi: Exato, não há espaço para amadores nessa área.”

A mesma matéria também foi exibida – em 09 de setembro de 2013 – na íntegra pelo telejornal Bom Dia Brasil. Vide a respectiva reprise em: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/09/documentos-revelam-que-petrobras-foi-alvo-da-espionagem-americana.html

Agradecimentos ao Eduardo Fedorowicz e Luiz Felipe Ferreira pelo apoio ao contato.

Categories: Uncategorized || Tags: , , , , ,

Page Dividing Line